3 inovações emergentes que podem mudar a TI

CIOs devem ficar de olho em estratégias e tecnologias com visão de futuro, que começam a ganhar força e podem impactar a próxima década de TI

A tecnologia emergente está cada vez mais trazendo uma força predominante para a inovação e adaptando os esforços de CIOs às mudanças dos últimos anos. Inovações até então anteriormente remotas, como o machine learning e processamento de linguagem natural, ocuparam o palco central nas transformações digitais que estão sacudindo o cenário de negócios.

Com esse novo status, a função do CIO passou além da curadoria de tecnologias existes, para um planejamento de desafios e oportunidades futuras.

Entre as grandes ideias e tecnologias revolucionárias que estão começando a ganhar impulso hoje, estão:

Computação em todos os lugares

Ultimamente, a internet das coisas vem passando por constantes reformulações e aderindo ao termo “internet de materiais”, à medida que desenvolvedores inteligentes incorporam chips inteligentes em tecidos, tijolos, madeira ou praticamente qualquer coisa usada para criar outra coisa. Ao adicionar inteligência computacional dentro das matérias-primas, coisas melhores podem ser construídas.

Estudos em andamento apontam que a nova tecnologia de conexão móvel, 5G, estimulará a inovação em muitos setores e fornecerá uma plataforma que permitirá que tecnologias emergentes, como a IoT se tornem grandes atores na economia e estilo de vida do país.

Com o 5G, espera-se que as velocidades de transferência de dados sejam significativamente maiores, tendo um impacto direto na comunicação entre dispositivos, smartphones, tablets e softwares de IoT.

A Finep/MCTI divulgou recentemente uma nova linha de financiamento reembolsável para investimentos contemplando todo o ecossistema 5G no Brasil, que utiliza recursos do Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Telecomunicações (Funttel).

A ação contempla duas linhas temáticas. Na Linha 1 (Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação 5G), o apoio será direcionado ao desenvolvimento de tecnologias para a infraestrutura 5G, e de novos produtos e serviços que serão viabilizados pela tecnologia 5G.

Na Linha 2 (Redes 5G), o apoio será direcionado à implantação dos empreendimentos vencedores da licitação das radiofrequências no Leilão 5G (inclusive mercado secundário), bem como para instalação de redes 5G privadas, desde que utilizem tecnologias nacionais.

Finanças descentralizadas

Também chamado de blockchain, ou até mesmo de “razão distribuída”, seu desafio é criar uma versão compartilhada da verdade. Essa “verdade” evolui à medida que todos adicionam eventos ou transações à lista compartilhada. As criptomoedas, que dependem fortemente dessas listas matematicamente garantidas para rastrear quem possui as várias moedas virtuais, tornaram a ideia famosa, mas não há razão para acreditar que abordagens descentralizadas como essa precisam ser limitadas apenas à moeda.

O financiamento descentralizado é uma dessas possibilidades. A cadeia de transações mantida no livro razão distribuído pode rastrear pagamentos de seguros, compras de automóveis ou qualquer número de ativos. Contanto que todas as partes concordem com o livro razão como verdade, as transações individuais podem ser garantidas.

O mercado financeiro tem se destacado cada vez mais quando o assunto é transformação digital. Os bancos brasileiros estão investindo fortemente em infraestrutura, tecnologia e segurança, para acompanhar o avanço e garantir uma boa experiência para os clientes.

O avanço das carteiras digitais e pagamentos em tempo real são um sinal da evolução constante da indústria de pagamentos, turbinada por soluções disruptivas.

Computação verde

Os algoritmos e aplicativos de inteligência artificial estão impulsionando a computação verde. O novo objetivo dos designers de algoritmos é gerar mais, com muito menos eletricidade, economizando dinheiro e o planeta.

Projetos de tecnologia e inovação estão sendo implementados para a transição energética e descarbonização. Na 26ª Conferência Mundial sobre o Clima (COP26), foram apresentados recursos tecnológicos como Inteligência artificial, aplicativos e sistemas de análises de dados, com o objetivo de alcançar as metas propostas e os acordos firmados pelas nações.

Projetos que incluem a tecnologia e a inovação são fundamentais para a construção de políticas públicas que incentivem a luta contra as mudanças climáticas.

A G.A.C. Brasil é uma consultoria especializada, que pode ajudar as empresas a realizarem a inovação em sincronia com a aplicação da sustentabilidade nas empresas. Entre os recursos oferecidos e que contribuem para a economia e desenvolvimento tecnológico, está a Lei do Bem – principal benefício fiscal do país, responsável por tornar o processo mais eficiente.

Entre em contato conosco para receber mais informações:

WhatsApp (11) 9-9221-9019 área comercial.

E-mail: contato@group-gac.com.br

Telefone: (11) 4858-9350 – escritório central em São Paulo, capital.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email

Artigos em Relacionamento

Ribeirão Preto: R$ 381,8 milhões em projetos de estrutura e inovação

Recursos devem ser utilizados no prazo de 5 anos e município deve dar contrapartida de R$ 95,4 milhões Foi aprovada pela Comissão de Financiamentos Estrangeiros (Cofiex), do Ministério da Economia, a destinação de US$ 69,7 milhões da Corporação Andina de Fomento (CAF) para financiar projetos de mobilidade, inovação, meio ambiente, entre outras áreas, em Ribeirão

O que faz empresas tradicionais se transformarem em startups?

Em entrevista exclusiva ao portal de tecnologia Canaltech, executivos explicam como as empresas tradicionais se rendem à cultura das startups Uma empresa tradicional trabalha em áreas de atuação conhecidas e busca operações estáveis que geram lucros. Já uma startup atua com soluções inovadoras e escaláveis, isto é, onde o número de clientes aumenta sem que

Lançada chamada pública da Finep/MCTI para implantação de centros de inovação em todo o País

Ao todo, serão investidos R$ 50 milhões em recursos não reembolsáveis do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico A Finep, empresa pública federal vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), divulgou uma chamada pública para apoio financeiro a Centros de Inovação, situados em municípios que contam com universidades, centros de pesquisa e

pt_BRPortuguese
Rolar para cima