Cabo de dados que liga Europa e América Latina é marco na integração de redes de pesquisa

Inauguração oficial da conectividade do projeto BELLA, que interliga redes dos dois continentes, aconteceu na última segunda-feira (30)

Durante a inauguração oficial da conectividade do projeto BELLA (Building the Europe Link with Latin America), realizada na última segunda-feira (30), o secretário Executivo do MCTI – Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, Sérgio Freitas, destacou a conectividade direta entre América Latina e Europa via cabo submarino Ellalink como um marco na integração de redes de pesquisa entre os dois continentes.

O secretário executivo do MCTI ressaltou o engajamento no Projeto Bella como parte do esforço do governo brasileiro, por meio do ministério, para garantir uma melhora na infraestrutura de rede para os pesquisadores brasileiros. Segundo ele, o programa vai garantir aos grupos de pesquisa e projetos do país maior competitividade, interligação regional na América Latina e atração de investimentos para ambientes de inovação.

O projeto BELLA conta com participação do MCTI, por meio da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), organização vinculada ao ministério. A medida expande as possibilidades de cooperação nas áreas de educação, ciência, tecnologia e inovação entre América Latina e Europa.

De acordo com Freitas, o programa vai integrar os dados de pesquisa com países fronteiriços e consolidar a infraestrutura de pesquisa do Brasil como um hub global.

Parte da capacidade do cabo submarino será utilizada pelo programa BELLA. A conectividade vai atender às necessidades de longo prazo das comunidades de pesquisa e educação europeias e latino-americanas. No Brasil, a RNP/MCTI coordena a Rede Latino-Americana de Educação e Pesquisa (RedCLARA) que interliga redes nacionais de 12 países na América Latina e faz parte do projeto BELLA.

O diretor-executivo da RedCLARA, Luis Eliécer Cadenas, também esteve presente na cerimônia e apresentou os principais objetivos e metas da rede até 2025. “Essa inauguração do projeto BELLA tem uma grande relevância para a conectividade entre Europa e América. Estamos dando um grande impulso à colaboração científica, tecnológica e de inovação”, reforçou.

Cabo submarino

Em junho deste ano, o ministro Marcos Pontes participou da cerimônia que deu início às operações do cabo submarino de fibra óptica Brasil-Europa. O projeto de interligação entre os dois lados do Atlântico, com um link de alta capacidade, é uma ação do Diálogo Digital Brasil União Europeia. A empresa EllaLink, responsável pelo novo cabo, investiu cerca de €150 milhões na construção submarina. A Comissão Europeia contribuiu com €25 milhões e o MCTI investiu €8,9 milhões.

O cabo submarino tem 6 mil quilômetros de extensão e será utilizado para aplicações em ciência, tecnologia e educação ao longo de 25 anos. A ligação de fibra óptica conecta diretamente a cidade de Fortaleza (Brasil) a Sines (Portugal), sem a necessidade de os dados passarem pelos Estados Unidos.

Fonte: Governo Federal