Brasil

FAPESP anuncia aporte de R$ 800 milhões para impulsionar a ciência

FAPESP anuncia aporte de R$ 800 milhões para impulsionar a ciência

Os editais abrangerão os programas Equipamentos Multiusuários, Ciência para o Desenvolvimento e Centros de Inteligência Artificial.

A FAPESP revelou um investimento total de R$ 800 milhões em projetos científicos. Uma parcela significativa, no valor de R$ 450 milhões, foi destinada às propostas selecionadas no programa Equipamentos Multiusuários, lançado em 2022. Estas propostas abrangem aquisições de equipamentos de grande porte, destinados ao uso em pesquisa científica e tecnológica. Isso permitirá que grupos de pesquisa tenham acesso a instalações modernas, com alta capacidade tecnológica.

Além disso, a FAPESP lançou o terceiro edital para a criação de Centros de Ciência para o Desenvolvimento (CCDs), com um aporte de R$ 150 milhões. Até o momento, já foram estabelecidos vinte e seis CCDs que operam por meio de colaborações entre pesquisadores de universidades, institutos de pesquisa e órgãos públicos do Estado de São Paulo, entre outros parceiros. Esses centros focam em solucionar desafios previamente definidos pelas secretarias estaduais, abrangendo áreas como saúde, energia, agricultura, manufatura avançada, cidades inteligentes, segurança pública e meio ambiente.

É importante destacar que os CCDs funcionam com um modelo de cofinanciamento, onde cada R$ 1 solicitado à FAPESP é igualmente complementado pelas entidades parceiras. O financiamento é de longo prazo, podendo chegar a até cinco anos, e os projetos são estruturados com governança clara, mecanismos de revisão ao longo da execução e metas intermediárias.

Também foi lançado um novo edital dentro do programa Equipamentos Multiusuários, no valor de R$ 200 milhões, voltado para a aquisição de equipamentos de menor porte. Além disso, foram anunciadas as propostas selecionadas em um edital realizado em colaboração com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e o Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), com o objetivo de estabelecer centros de pesquisa em inteligência artificial.

Fonte: FAPESP

Compartilhe: