FAPESP cria repositório de dados com 75 mil pacientes para subsidiar estudos

Objetivo da plataforma é compartilhar informações clínicas de pacientes anonimizados para subsidiar pesquisas científicas sobre a doença nas diversas áreas do conhecimento.

A partir de agora, pesquisadores  de universidades e instituições de pesquisa de todo o país passam a ter acesso ao COVID-19 Data Sharing/BR, o primeiro repositório do país com dados demográficos e exames clínicos e laboratoriais anonimizados de pacientes que fizeram testes para COVID-19 em unidades laboratoriais e hospitais do Estado de São Paulo.

Resultado de uma iniciativa da FAPESP, em parceria com a Universidade de São Paulo (USP), a base de dados já conta com a adesão de hospitais e unidades laboratoriais de atendimento a pacientes.

Ao longo da primeira etapa, o Grupo Fleury e os hospitais Sírio-Libanês e Israelita Albert Einstein, disponibilizaram informações, infraestrutura, tecnologias e recursos humanos próprios para viabilizar o compartilhamento de dados. A FAPESP segue contatando outras instituições de atendimento a pacientes para compartilhar informações no repositório.

Inicialmente, o COVID-19 Data Sharing/BR vai abrigar dados abertos e anonimiza dos de 75 mil pacientes, 6.500 dados de desfecho e um total de mais de 1,6 milhão de exames clínicos e laboratoriais realizados em todo o país pelo Grupo Fleury e na cidade de São Paulo pelos hospitais Sírio-Libanês e Israelita Albert Einstein.

O período de cobertura dos dados permitirá que as pesquisas analisem o histórico de saúde dos pacientes, e busquem evidências de sintomas da COVID-19 em pacientes atendidos anteriormente.

Serão disponibilizadas três categorias de informação: dados demográficos e dados de exames clínicos e/ou laboratoriais, além de informações, quando disponíveis, sobre a movimentação do paciente e desfecho dos casos, como recuperação ou óbitos. Na uma segunda etapa, o repositório abrigará também dados de imagens, como radiografias e tomografias.

Uma versão pequena do conjunto de dados para análise e visualização a partir do uso de técnicas de ciência de dados, já se encontra disponível em um período-piloto de consultas.

O conjunto inicial completo dos dados abertos e anonimizados será disponibilizado ao público a partir do dia 1º de julho.

A análise de dados tem se tornado fator crucial e parte da rotina organizacional de qualquer empresa, graças a transformação digital recorrente nos dias de hoje. O processo de implementação de uma cultura de dados pode ser realizado por meio de uma Gestão da Inovação, que além de quebrar resistências internas, permite a facilitação e agilização de processos, e uma visão estratégica de planejamento futuro do projeto.

Deseja entender como funciona a Cultura da Inovação e como implementá-la em sua empresa?

A GAC Brasil é uma consultoria especializada em fomento à inovação. Ajudamos a sua empresa na inserção de um modelo de gestão da inovação eficaz, obtenção de incentivos fiscais e linhas de financiamento.

Entre em contato conosco para receber mais informações.

Nossos canais:

E-mail contato@group-gac.com.br

Telefone (11) 4858-9350 e whatsapp (11) 99221-9019.