FAPESP e Sebrae lançam dois editais de apoio à inovação

Projetos devem ser voltados ao desenvolvimento de soluções inovadoras e à introdução dessas soluções no mercado

A FAPESP – Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) lançaram duas novas chamadas de propostas para apoiar pesquisas voltadas ao desenvolvimento de soluções inovadoras e a introdução dessas soluções no mercado.

2ª Chamada Programa PIPE FAPESP-Sebrae: Da pesquisa ao mercado

A iniciativa visa selecionar projetos de pesquisa no âmbito da Fase 2 Direta do Programa FAPESP Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE).

O apoio se dará por meio da concessão de recursos financeiros pela FAPESP e de recursos financeiros e acompanhamento pelo Sebrae, no âmbito do acordo de cooperação firmado pelas instituições em 2021.

Podem apresentar propostas pesquisadores vinculados a empresas de pequeno, com unidade de pesquisa e desenvolvimento no Estado de São Paulo e faturamento limitado a R$ 4,8 milhões.

A empresa deverá se comprometer a oferecer condições adequadas para o desenvolvimento do projeto de pesquisa durante o período de sua execução e a envidar os melhores esforços para a comercialização bem-sucedida dos resultados.

O financiamento solicitado à FAPESP deve se destinar à execução da pesquisa científica e tecnológica proposta e deverá seguir o disposto nas normas do PIPE – Fase 2. O valor máximo por projeto será de R$ 1,25 milhão, sendo que até R$ 250 mil devem ser direcionados exclusivamente ao financiamento do desenvolvimento comercial do projeto.

A FAPESP reservou até R$ 15 milhões para atender as propostas selecionadas. Adicionalmente, serão financiados R$ 3,75 milhões pelo Sebrae.

O prazo para submissão de propostas pelo Sistema de Apoio à Gestão (SAGe) vai até 27 de junho.

A chamada está publicada em: fapesp.br/15437.

Suplementação

segunda chamada visa à suplementação de projetos PIPE – Fase 2 Direta e Indireta vigentes, com recursos para o desenvolvimento comercial das soluções inovadoras e à introdução dessas soluções no mercado.

São elegíveis empresas com faturamento anual limitado a R$ 4,8 milhões que tenham projeto PIPE – Fase 2 vigente, cujo início expresso no termo de outorga tenha ocorrido a partir de 1º de dezembro de 2021.

O pesquisador responsável pelo projeto deverá coordenar o desenvolvimento comercial e a introdução dos resultados do projeto PIPE –Fase 2 no mercado, devendo demonstrar formação e/ou experiência em negócios, preferencialmente no segmento-alvo da proposta.

O Sebrae destinará até R$ 250 mil por projeto selecionado para atividades de acesso ao mercado e desenvolvimento comercial dos resultados do projeto.

As propostas deverão ser submetidas pelo SAGe até 16 de maio de 2022.

A chamada está publicada em: fapesp.br/15438.

Fonte: Agência FAPESP

Facebook
Twitter
LinkedIn
Email

Artigos em Relacionamento

. A divulgação foi realizada durante o Fórum Brasil de Investimentos.

Governo tem US$ 1,3 bi para investir em infraestrutura sustentável

Valor faz parte de um acordo firmado entre o Ministério da Infraestrutura e o Banco Interamericano de Desenvolvimento durante o Fórum Brasil de Investimentos O Governo Federal, por meio do Ministério da Infraestrutura, e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) firmaram um acordo de investimento em projetos sustentáveis na área de infraestrutura, no valor de

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) vai investir R$ 380 milhões em projetos de apoio à pesquisa científica e ao desenvolvimento tecnológico na região amazônica em 2022.

MCTI investirá R$ 380 mi em ciência e inovação na Amazônia

Anúncio de recursos para projetos do Ciência para Amazônia MCTI ocorreu durante o Fórum Nacional Consecti & Confap 2022, em Manaus O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) vai investir R$ 380 milhões em projetos de apoio à pesquisa científica e ao desenvolvimento tecnológico na região amazônica em 2022. O anúncio dos recursos previstos

pt_BRPortuguese
Rolar para cima