Governo do RS lança editais GameRS e TEC4B

Iniciativas fazem parte do programa Avançar na Inovação, que prevê R$ 112,3 milhões em investimentos no Rio Grande do Sul até 2022

O Edital GameRS tem como objetivo apoiar projetos que possam contribuir para o desenvolvimento tecnológico no Estado, através da implantação de dois Laboratórios de Referência no estado do Rio Grande do Sul, para a realização de testes de Garantia de Qualidade de Jogos Eletrônicos. Ao todo, serão investidos R$ 808 mil, valor que deverá ser dividido entre os dois melhores projetos.

Cada Instituição de Ciência e Tecnologia (ICT) deverá apresentar uma proposta para a implantação do laboratório, no qual deverão ser desenvolvidos estudos e viabilizados o know-how, além das metodologias necessárias para a realização e o fornecimento dos serviços de Garantia de Qualidade demandados pelas empresas do setor de jogos eletrônicos.

Todos os projetos deverão ser apresentados por ICTs sem fins lucrativos e atuantes na área de abrangência do programa GameRS. Estão permitidas parcerias com outras instituições sem fins lucrativos e sediadas no Rio Grande do Sul, entidades da sociedade civil organizada, serviços sociais autônomos e/ou órgãos do poder público interessados na execução de projetos de inovação voltados ao desenvolvimento do setor de jogos eletrônicos.

A ICT deverá se comprometer a ser financeira ou economicamente mensurável, em um valor total mínimo de 25% do montante solicitado à Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia (Sict). Os projetos aprovados terão o prazo máximo de 18 meses para a sua execução.

O Edital Sict 04/2021, referente ao programa Tec4B – Tecnologia para Negócio, possui um incentivo de R$ 4.229.288, destinado à implantação de quatro Living Labs na área de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), em que cada um dos quatro projetos será agraciado com o valor máximo de R$ 1.057.322.

Serão aceitas propostas de ICTs atuantes nas áreas tecnológicas de informação e comunicação que congreguem recursos de infraestrutura para a prototipação, para a realização de provas de conceito e para testagem.

Nesta modalidade, é obrigatória a formação de parceria entre a ICT proponente e uma empresa com CNPJ ativo, mantendo aberta a possibilidade de demais parcerias interessadas na sua execução.

Os projetos deverão ter como objetivo a estruturação e gestão de um ambiente colaborativo que congregue recursos de infraestrutura para a prototipação, realização de provas de conceito e testagem de produtos, serviços ou modelos de negócios por empresas do setor de Tecnologia da Informação e Comunicação utilizando novas tecnologias, com ênfase em cidades inteligentes e internet das coisas.

Os projetos aprovados no edital, terão o prazo máximo de 24 meses para a sua execução.

Fonte: Gov RS