G.A.C. Brasil

Implementando a inovação aberta para impulsionar a criatividade

Implementando a inovação aberta para impulsionar a criatividade

Tanto as grandes como as pequenas empresas concordam que a inovação e a criatividade são ferramentas essenciais para sustentar o sucesso empresarial e melhorar a competitividade no mercado.

O atual cenário, que sofre o efeito das mudanças organizacionais do período pandêmico, com a perspectiva de crescimento da intensidade tecnológica e a necessidade de atender aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, trouxe um novo modelo de inovação para o primeiro plano: a Inovação Aberta.

Neste artigo, entenda a definição de Inovação aberta, sua origem, importância e modalidades. 

 

 


O que é Inovação Aberta

A inovação aberta é um modelo de gestão de negócios para inovação que promove a geração de ideias entre fontes externas e internas. Nesse sentido, os desafios impostos pela inovação aberta são uma verdadeira ruptura cultural associada à quebra de práticas conservadoras no processo de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) das empresas.

A partir deste modelo de gestão, além de transformar o processo de captação e troca de conhecimento, é possível atrair investimentos, capitalistas de riscos e as melhores mentes para o desenvolvimento de produtos e soluções inovadoras.


Inovação Aberta: Origem

O conceito de inovação aberta foi criado em 2003, por Henry Chesbrough, professor pesquisador da Universidade de Berkeley.

Hoje, o conhecimento útil é amplamente distribuído e não há empresa, por maior que seja, que possa maximizar o potencial de inovação por conta própria.

Segundo Chesborough, esse modelo oferece às empresas uma abordagem descentralizada à inovação que potencializa o crescimento.


Qual a importância da Inovação Aberta para o desenvolvimento das empresas

A prática da inovação aberta possibilita o destino de esforços em competências gerenciais, treinamento e desenvolvimento de funcionários, definição de recompensa em culturas abertas, reconhecimento da riqueza de oportunidade na troca de ideias e propostas para alavancar negócios, atualização da organização frente ao mercado e iniciação de uma inovação disruptiva.

Neste vídeo, Elisângela Tarraço, Consultora de Inovação na G.A.C. Brasil, aborda o funcionamento e as principais vantagens desse modelo que está cada vez mais presente no mercado:

https://www.youtube.com/watch?v=_waJCH38bi8&t=1s


Quais os tipos de Inovação Aberta?

A Inovação Aberta é composta por duas modalidades: Inbound e Outbound 

Inbound

Também conhecida como inovação de ‘fora para dentro, outside-in, exploração tecnológica externa ou exploration’, acontece a partir de atividades de entrada – influxos intencionais – ou seja, absorvendo conhecimento e tecnologia de fora da empresa para dentro, incluindo envolvimento do cliente, rede externa, participação externa, terceirização de P&D e licenciamento interno de propriedade intelectual.

Outbound

Esse tipo de inovação é conhecida como ‘exploração tecnológica interna ou exploitation’, acontece de dentro da empresa para fora, por meio de tecnologias originadas pela empresa e que são aproveitadas por outras organizações. Ou seja, as empresas podem lucrar com seu conhecimento interno, usando inovações que podem ser comercializadas por terceiros, na forma de licenciamento de propriedade intelectual, por exemplo.


Sustentabilidade aliada à Inovação Aberta

Um dos principais campos de interesse de uso da Inovação Aberta, é o da Sustentabilidade, em todas as suas dimensões: econômica, social e ecológica. Este tema tem sido explorado sob a visão de melhora dos processos de produção, colaboração entre fornecedores e otimização dos métodos de desenvolvimento de novos produtos.

As práticas de Inovação Aberta ganharam destaque na melhoria de todas as atividades das cadeias de suprimentos, como por exemplo, no desenvolvimento de projetos mais sustentáveis, planejamentos que contemplem redução do uso de recursos naturais, assim como custos e desperdícios, gerando melhor impacto social.

Para essas colaborações em inovação, organizações atuam para garantir que sociedade, capital e preservação de recursos caminhem juntos, resultando em produtos novos ou aprimorados e em processos e serviços que promovam soluções positivas a todos os envolvidos.

A partir do conhecimento adquirido com a Inovação Aberta, a empresa pode potencializar a sustentabilidade em suas atividades de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P,D&I), tanto em produtos marcados como sustentáveis, que tendem a gerar mais lucro do que aqueles marcados como não sustentáveis, quanto na geração de empregos para a sociedade ou até mesmo reduzindo a utilização de recursos naturais.


Como implementar a Inovação Aberta?

Agora que você já sabe qual o conceito de inovação aberta e seus benefícios, para que a sua empresa obtenha os resultados desejados dentro do tempo previsto, é necessário criar uma abordagem mais estruturada, pois assim diminuiremos o índice de riscos.

Para a G.A.C. Brasil, tanto as atividades de refinamento, produção, eficiência, seleção e implementação, e execução (exploitation), quanto as atividades de pesquisa, experimentação, flexibilidade de arranjos para inovação e execução, são elementos essenciais para metodologia de implementação.

Nós assessoramos a sua empresa na implementação de um projeto interno de Inovação Aberta, a partir da aplicação de metodologias, ferramentas e abordagens personalizadas.

Compartilhe: