Inovação no Paraná: Governo apresenta avanços e parcerias para fortalecer ecossistema

Ações apresentadas no programa Teias da Inovação buscam promover os ambientes de inovação para alavancar o desenvolvimento regional e nacional

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) realizou, na última quinta-feira (19), mais uma edição do programa Teias da Inovação – que reúne empreendedores, pesquisadores, professores e estudantes. A temática abordada foi “Promover os ambientes de inovação para alavancar o desenvolvimento regional e nacional”.

O evento aconteceu no Parque Científico e Tecnológico de Biociências (Biopark), em Toledo, no Oeste do Paraná. Durante o encontro, os representantes do Governo do Estado reforçaram os avanços nos ecossistemas de inovação paranaenses.

A iniciativa que contou com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), ressaltou a importância dos ambientes promotores de inovação para estimular o potencial de empresas e instituições no fomento do empreendedorismo inovador.

Ao longo da programação, em diferentes painéis, o Marco Legal da Ciência, Tecnologia e Inovação do Paraná recebeu destaque, sendo apontado como uma das principais estratégias governamentais brasileiras para impulsionar atividades de pesquisa e desenvolvimento.

De acordo com o mapeamento feito pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado do Paraná (Sebrae/PR), atualmente, o Estado soma 1.956 startups, e registra crescimento anual em torno de 36,4%. A expectativa é que milhares de outras empresas emergentes sejam formalizadas nos próximos anos, a maioria de base tecnológica.

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Paulo Alvim, reconheceu o desempenho do Paraná e sinalizou a ampliação do apoio federal para fortalecer os sistemas regionais de inovação (SRIs), em todo o território estadual.

Relacionando desenvolvimento econômico a aspectos sociais e de sustentabilidade, Alvim enfatizou a necessidade de promover oportunidades de trabalho e potencialidades de geração de riquezas.

Aldo Nelson Bona, superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, apresentou diferentes ações empreendidas pelo Governo do Paraná, articuladas com os segmentos produtivos do meio acadêmico e empresarial.

Entre as várias iniciativas, Bona ressaltou o Programa de Estímulo às Ações de Integração Universidade, Empresa, Governo e Sociedade, denominado Agência de Inovação para o Desenvolvimento Regional Sustentável (Ageuni), atualmente em fase de estruturação física em cada universidade estadual; e o Programa de Propriedade Intelectual com Foco no Mercado (Prime), que promove a pré-aceleração de projetos de pesquisa científica e tecnológica, desenvolvidos nas instituições de ensino superior públicas e privadas do Paraná.

Próximos passos

A previsão é de que nos meses seguintes, o MCTI destine cerca de R$ 300 milhões para os parques tecnológicos e R$ 100 milhões para os centros de inovação, além de laboratórios de fabricação digital, os chamados fablabs (termo originário do inglês, fabrication laboratory). Depois de desembolsados, esses recursos devem fortalecer vários ambientes promotores de inovação em todo o Brasil.

Confira o evento na íntegra: https://bit.ly/3G9I0wW

Facebook
Twitter
LinkedIn
Email

Artigos em Relacionamento

. A divulgação foi realizada durante o Fórum Brasil de Investimentos.

Governo tem US$ 1,3 bi para investir em infraestrutura sustentável

Valor faz parte de um acordo firmado entre o Ministério da Infraestrutura e o Banco Interamericano de Desenvolvimento durante o Fórum Brasil de Investimentos O Governo Federal, por meio do Ministério da Infraestrutura, e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) firmaram um acordo de investimento em projetos sustentáveis na área de infraestrutura, no valor de

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) vai investir R$ 380 milhões em projetos de apoio à pesquisa científica e ao desenvolvimento tecnológico na região amazônica em 2022.

MCTI investirá R$ 380 mi em ciência e inovação na Amazônia

Anúncio de recursos para projetos do Ciência para Amazônia MCTI ocorreu durante o Fórum Nacional Consecti & Confap 2022, em Manaus O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) vai investir R$ 380 milhões em projetos de apoio à pesquisa científica e ao desenvolvimento tecnológico na região amazônica em 2022. O anúncio dos recursos previstos

pt_BRPortuguese
Rolar para cima