Inteligência artificial no setor financeiro: impacto e tendências

Para competir e prosperar nesse ambiente desafiador, bancos tradicionais precisarão construir uma nova proposta de valor baseada em recursos de IA e análises de ponta

Embora a Inteligência Artificial (IA) já exista há décadas, ela se tornou ainda mais predominante nos últimos anos. Nenhuma indústria ou setor permaneceu intocado por seu impacto e prevalência.

A evolução da tecnologia e as mudanças do consumidor marcaram um momento crucial e de direcionamento para novos modelos de negócios, e o setor de finanças está entre aqueles que buscam diversas maneiras de alavancar o poder dessa inovação revolucionária.

Os bancos que optaram por manter o modelo tradicional enfrentam diversas ameaças competitivas, como neobancos e concorrentes não bancários. As principais instituições financeiras já estão aplicando a IA em serviços como empréstimos em frações de segundo, autenticação biométrica e assistentes virtuais.

As fintechs e outros inovadores do comércio digital estão desintermediando os bancos de aspectos cruciais do relacionamento com os clientes, e as grandes empresas de tecnologia estão incorporando pagamentos e, em alguns casos, recursos de empréstimo para atrair mais usuários com uma gama cada vez mais ampla de serviços.

Além disso, à medida que os clientes realizam transações diárias por meio de canais digitais, eles estão se acostumando com a facilidade, a velocidade e o serviço personalizado oferecidos, gerando aumento nas expectativas relacionadas aos bancos.

Para competir e prosperar nesse ambiente desafiador, os bancos tradicionais precisarão construir uma nova proposta de valor baseada em recursos de IA e análises de ponta, tornando-se  “IA em primeiro lugar” em sua estratégia e operações.

O que é a Inteligência Artificial e como ela pode beneficiar a área financeira?

A inteligência artificial é um ramo abrangente da ciência da computação voltado à construção de máquinas inteligentes capazes de executar tarefas que normalmente exigem inteligência humana. Alguns exemplos: Siri, Alexa e outros assistentes inteligentes, carros autônomos, bots de conversação, recomendações da Netflix, entre outros.

A decisão das instituições financeiras de adotar a IA será acelerada pelo avanço tecnológico, maior aceitação do usuário e mudanças nas estruturas regulatórias. Os bancos que usam IA podem simplificar processos, automatizar tarefas, melhorar a experiência do cliente, reduzir o risco de fraudes, oferecer acesso 24 horas por dia, 7 dias por semana, às suas contas e serviços.

Principais tendências de IA para o setor de finanças

# Tendência nº 1: Melhor tomada de decisões financeiras para os consumidores

Uma das aplicações mais promissoras da IA ​​nas finanças é o uso de análises preditivas para tomar decisões financeiras personalizadas. Essa tecnologia pode ser usada por consumidores que desejam economizar e construir um futuro financeiro sólido.

As previsões podem ser, por exemplo: “Com base em seus hábitos de consumo e nível de economia desejado, recomendamos que você altere sua categoria de gastos como: ‘Comer fora’ para ‘Pedir delivery’.

Essas análises do comportamento do consumidor se tornarão cada vez mais comuns à medida que novos métodos são desenvolvidos e os dados digitais se tornam mais prontamente disponíveis para análise.

# Tendência nº 2: Oferecer melhor experiência ao cliente

A IA pode ajudar a melhorar esse ponto essencial dos negócios utilizando chatbots, assistentes digitais que se comunicam com os clientes por meio de mensagens de texto ou comandos de voz, podendo responder a perguntas comuns sobre produtos e serviços.

A IA provavelmente decolará em uma área onde muitos consumidores expressam frustração. Com os chatbots, não é necessário navegar pelos menus ou esperar por um representante disponível – o bot fornecerá serviço para você imediatamente.

# Tendência nº 3: Dados financeiros em tempo real

Essa tecnologia melhorará a abordagem atual de gerenciamento de fraudes. À medida que as ferramentas de IA se tornam mais poderosas, elas poderão detectar lavagem de dinheiro ou atividades suspeitas em tempo real.

Outro benefício é que essa tecnologia pode ajudar os bancos a identificar erros antes que se tornem grandes problemas.

Tendência nº 4: Automação robótica em processos

As fintechs também continuarão a implementar a automação de processos robóticos em suas operações. Este é um sistema de bots de software que podem completar tarefas repetitivas mais rapidamente e com maior precisão do que os humanos. Esses trabalhadores virtuais leem um conjunto de scripts ou executam tarefas em um determinado tipo de transação e, em seguida, transferem as informações para funcionários humanos para revisão e aprovação. O resultado é um fluxo de trabalho aprimorado.

# Tendência nº 5: Segurança e autenticação

Por fim, a IA ajudará a simplificar os protocolos de segurança quando se trata de autenticação. O processo de autenticação multifatorial de hoje pode ser visto como algo lento e complicado para os clientes, mas a tecnologia é capaz de ajudar fornecendo informações mais precisas sobre quem você é em milissegundos após a digitalização de sua impressão digital ou íris.

A inteligência artificial (IA) está revolucionando a forma como consumidores e empresas acessam e gerenciam suas finanças.

Para prosperar em uma era digital marcada por inovação, o setor financeiro precisará continuar investindo em potenciais recursos e análises que forneçam soluções inteligentes e personalizadas, além de experiências em escala e em tempo real.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Email

Artigos em Relacionamento

. A divulgação foi realizada durante o Fórum Brasil de Investimentos.

Governo tem US$ 1,3 bi para investir em infraestrutura sustentável

Valor faz parte de um acordo firmado entre o Ministério da Infraestrutura e o Banco Interamericano de Desenvolvimento durante o Fórum Brasil de Investimentos O Governo Federal, por meio do Ministério da Infraestrutura, e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) firmaram um acordo de investimento em projetos sustentáveis na área de infraestrutura, no valor de

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) vai investir R$ 380 milhões em projetos de apoio à pesquisa científica e ao desenvolvimento tecnológico na região amazônica em 2022.

MCTI investirá R$ 380 mi em ciência e inovação na Amazônia

Anúncio de recursos para projetos do Ciência para Amazônia MCTI ocorreu durante o Fórum Nacional Consecti & Confap 2022, em Manaus O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) vai investir R$ 380 milhões em projetos de apoio à pesquisa científica e ao desenvolvimento tecnológico na região amazônica em 2022. O anúncio dos recursos previstos

pt_BRPortuguese
Rolar para cima