G.A.C. Brasil

MCTI anuncia investimentos para o desenvolvimento de combustíveis com uso do hidrogênio verde

MCTI anuncia investimentos para o desenvolvimento de combustíveis com uso do hidrogênio verde

Durante Congresso Mercado Global de Carbono, ministro do MCTI falou sobre as oportunidades criadas para promoção da sustentabilidade aliada à transformação digital e à inovação

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Paulo Alvim, esteve presente em Plenária do Congresso sobre Mercado Global de Carbono – Descarbonização & Investimentos Verdes, promovido pelo Banco do Brasil e pela Petrobras, e realizado no Museu do Meio Ambiente, no Rio de Janeiro. Marcado por discussões de alto nível sobre a descarbonização e investimentos verdes, o encontro contou com o apoio do Ministério do Meio Ambiente e do Banco Central.

Ao longo da plenária conduzida pelo ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, com a participação do ministro da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, o ministro Paulo Alvim apontou que a escolha do local para o evento é emblemática e mostra como o país valoriza a ciência. “O Brasil já prática economia verde e está mostrando ao mundo como fazer produção sustentável”, disse. “Saímos de um país importador de alimentos para alimentar 800 milhões de pessoas no planeta, com o desafio de alimentar metade da população mundial até 2050. Não faremos isso sem ciência, tecnologia e desenvolvimento sustentável”.

O ministro anunciou que o MCTI prepara chamadas públicas para empreendedores com subvenção econômica e apoio para pesquisadores na área de combustíveis e hidrogênio verde, no valor de mais de R$ 100 milhões, a serem lançadas em breve. Segundo o ministro, as boas práticas do Brasil no desenvolvimento sustentável precisam ser vistas e divulgadas.

“Neste ano investimos mais de R$ 2 bilhões em ciência e tecnologia. Este governo acredita e faz acontecer na área de Ciência”, lembrou. “Sustentabilidade, transformação digital e inovação se transformam em oportunidades. Esse evento é a base para isso fluir. Sem investimento, a gente não avança. Sem a capacidade empreendedora, isso vira discurso. Temos que ter atitude e o compromisso do governo é esse: atitude”.

Compartilhe: