SP Conecta Cidades: Programa incentiva os municípios a desenvolverem seus ecossistemas de startups

Projeto da InvestSP conta com a participação de empreendedores, gestores públicos e investidores na elaboração de ações de fomento adequadas ao contexto de cada município

Considerado o polo de inovação mais desenvolvido do Brasil, o Estado de São Paulo reúne, atualmente, o maior número de startups unicórnios do país.

Entre os fatores que explicam o sucesso do ecossistema de inovação de São Paulo, estão o seu protagonismo econômico em nível nacional e global, a disponibilidade de mão de obra qualificada e um ambiente de negócios propício para o relacionamento com investidores.

Além da capital, outros polos de inovação despontam no interior do estado, associados em grande medida a centros de excelência em pesquisa acadêmica como Campinas, Piracicaba, São Carlos e São José dos Campos.

Com o objetivo de estimular o desenvolvimento do empreendedorismo de inovação em mais municípios do interior, a InvestSP desenvolveu o projeto SP Conecta Cidades, que reúne representantes do setor público, corporativo, acadêmico e investidores em dois workshops, nos quais são traçados planos de ação que contribuem com o avanço dos ecossistemas de startups das cidades do interior do estado.

“Elaboramos o SP Conecta Cidades depois de constatar que existem muitas pessoas interessadas em contribuir com o desenvolvimento do ambiente de inovação em suas cidades. Contudo, faltava alguma instituição que colocasse essas pessoas em contato. É isso que estamos fazendo, organizando essas pessoas em grupos de trabalho, que funcionam como iniciadores de um movimento maior de expansão do ecossistema em seus municípios” afirmou o gerente da área de startups da InvestSP, Franklin Ribeiro.

Funcionamento do SP Conecta Cidades

Em um primeiro momento, são oferecidas recomendações para o avanço do ecossistema. Elas são identificadas com base em um estudo de ações adotadas com sucesso em outras partes do mundo.

Com essas informações, os participantes avaliam as que melhor se enquadram ao seu ambiente e elaboram formas para implementá-las em seus municípios. Ao final do workshop, os participantes têm um documento que irá auxiliá-los na tomada de ações para desenvolver o seu ambiente de inovação.

Com o retorno positivo recebido nas edições piloto, o projeto será realizado em 10 cidades ao longo de 2022. A primeira edição do ano acontecerá em fevereiro.

A G.A.C. Brasil assessora na implementação de um projeto interno de Inovação Aberta, a partir da aplicação de metodologias, ferramentas e abordagens personalizadas.

Deseja saber como implementar a Inovação Aberta na sua empresa?

Entre em contato conosco:

WhatsApp (11) 9-9221-9019 área comercial.

E-mail: contato@group-gac.com.br

Telefone: (11) 4858-9350 – escritório central em São Paulo, capital.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Email

Artigos em Relacionamento

A decisão das instituições financeiras de adotar a IA será acelerada pelo avanço tecnológico, maior aceitação do usuário e mudanças nas estruturas regulatórias

Inteligência artificial no setor financeiro: impacto e tendências

Para competir e prosperar nesse ambiente desafiador, bancos tradicionais precisarão construir uma nova proposta de valor baseada em recursos de IA e análises de ponta Embora a Inteligência Artificial (IA) já exista há décadas, ela se tornou ainda mais predominante nos últimos anos. Nenhuma indústria ou setor permaneceu intocado por seu impacto e prevalência. A

pt_BRPortuguese
Rolar para cima