Posts

Segundo dados da pesquisa FIA Employee Experience (FEEx), realizada pela Fundação Instituto de Administração (FIA), o diretor-presidente (CEO) deve ter uma alta exposição aos colaboradores e reconhecimento para que seja exemplo de propósito de trabalho na organização.


Cerca de 70% dos entrevistados afirmaram conhecer o principal executivo da empresa onde trabalham.

De acordo com Filipe Talamoni Fonoff, pesquisador e coordenador técnico da pesquisa, o fato de os colaboradores conhecerem o CEO faz com que as metas sejam mais incorporadas.

Ele acrescenta que, o CEO influencia a tomada de decisões por parte dos funcionários e, por isso, deve pensar em quais atitudes e ações realiza.

Conforme o levantamento, em organizações onde a principal liderança da companhia é mais conhecida pelos colaboradores, há um clima organizacional melhor, com desempenho também mais positivo. Portanto, quanto mais próximo das pessoas, maior será a confiança em suas decisões e ações.

Além disso, o aspecto de maior influência das principais lideranças na cultura da empresa é a inovação. Dados da pesquisa mostram que, para 28% das empresas mais bem avaliadas, o CEO deve entregar novidades à companhia.

É possível verificar que nas organizações de grande porte, com mais de 1.500 funcionários, o CEO também é sinônimo de estabilidade e segurança.15% dos entrevistados evidenciaram no líder tal característica.

“Que dita o ritmo da inovação, quem a traz, quem de fato vai tornar a empresa inovadora é o CEO, independentemente do porte”, afirmou o coordenador da pesquisa.

Uma gestão estratégica de excelência depende principalmente dos C´Levels.

A G.A.C. Brasil oferece uma forma eficiente de ajudar os CEOs a alinharem os seus times e caminharem para a inovação, por meio da identificação dos gaps – avaliação do estado de inovação da empresa.

Todo o nosso diagnóstico do estado de inovação é realizado através do InnoSurvey®, plataforma inédita no Brasil, baseada em Inteligência Artificial e Deep Learning, que realiza uma análise de 360° das capacidades de inovação de uma empresa.

InnoSurvey® proporciona um diagnóstico de estratégia, cultura, liderança, papéis e habilidades, processo e capacidades de inovação, referência de desempenho com os melhores concorrentes intra e extra do setor, e uma análise ao longo de 16 eixos cobrindo todo o processo de inovação: da ideia ao marketing.

Deseja receber mais informações sobre os benefícios e funcionalidades do InnoSurvey®?

Entre em contato conosco e conheça a solução ideal para a sua empresa!

Nossos canais:

E-mail contato@group-gac.com.br

Telefone (11) 4858-9350 e WhatsApp (11) 99221-9019

Técnicas de liderança não convencionais que multiplicam o desempenho de sua equipe

A liderança ruim pode transformar uma equipe em uma bagunça desmotivada.

Uma grande liderança exige um entendimento profundo de sua equipe e da organização. Em outras palavras, isso significa apontar para o horizonte e ficar calmo quando as coisas ficam difíceis, além de buscar constantemente novas técnicas de liderança para apoiar e melhorar o desempenho de sua equipe.

Pensando nisso, o ActiveCampaign elaborou 7 técnicas de liderança que podem ajudá-lo a se tornar um líder melhor. Aplique essas técnicas de liderança e observe o desempenho de sua equipe se multiplicar:

  1. Resolva os problemas em vez de delegar

Grandes líderes entendem que a liderança começa com a equipe que você constrói.

Quando você monta uma equipe de pessoas talentosas, não precisa perder muito tempo aprimorando-as. Como o cofundador da Pixar Ed Catmull argumentou em seu livro Creativity Inc. , uma das técnicas de liderança mais importantes é contratar pessoas mais inteligentes do que você.

Segue uma das citações do livro de Verne Harnish, Scaling Up, que esclarece bem esse ponto:

“Os melhores gerentes estão menos preocupados em motivar seu pessoal e mais preocupados em NÃO desmotivá-los. Eles consideram que é seu trabalho evitar os aborrecimentos que bloqueiam o desempenho de sua equipe.”

Claro que você ainda precisará delegar e dividir o trabalho como líder. Mas é importante ver a delegação como um processo de encontrar a melhor pessoa para cada trabalho.

  1. Ajude os membros da equipe a usar seus pontos fortes

Este segundo ponto baseia-se na primeira técnica de liderança de evitar a desmotivação. Presumivelmente, você contratou sua equipe por causa de seus pontos fortes – eles tinham uma habilidade técnica ou conjunto de habilidades de que sua equipe precisava e combinavam com sua cultura.

Se isso for verdade, então é crucial que suas técnicas de liderança os ajudem a dedicar o máximo de tempo possível aos seus pontos fortes.

Como Harnish escreve em Scaling Up:

“O que, em última análise, diferencia os grandes administradores dos meramente bons é que eles ajudam seu pessoal a usar seus pontos fortes. Para entender como fazer isso, é necessária uma definição refinada do que constitui uma força. Uma força não é apenas algo em que você é bom; é apenas uma força se literalmente te dá força, te dá energia. ”

  1. Sem “mas”, “não” ou “no entanto”

Qual é a sua primeira reação a uma ideia?

Os líderes são as pessoas que definem o tom para o desempenho no local de trabalho.

Embora a maioria das pessoas concorde que o fluxo livre de ideias é essencial para uma cultura empresarial saudável, muitos gerentes reagem involuntariamente às ideias de uma forma que os desencoraja a longo prazo.

Os culpados? Existem três: as palavras “não”, “mas” e “no entanto”.

A técnica de liderança importante aqui não é que você tenha que aceitar todas as novas ideias que surgem em sua mesa. Mas sim fazer as pessoas se sentirem bem quando vêm até você com uma ideia.

Quando sua primeira resposta a uma nova ideia é “não”, “mas” ou “entretanto”, o primeiro sentimento que o criador da ideia tem é de decepção.

A partir do momento em que o primeiro sentimento que alguém tem é de decepção, eles param de vir até você com suas ideias.

Acesse a matéria completa no portal do ActiveCampaign, e fique por dentro de todas as demais dicas:  https://bit.ly/3ugxP2b